quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

As atividades do Comunica Erechim em 2012

Por Jéssica Amroginski (Engenharia Ambiental – Erechim)

As atividades do Projeto Comunica Erechim, neste ano de 2012, tiveram início em março e encerram no mês de dezembro. Os alunos envolvidos no projeto, além de desenvolverem os textos para serem postados no blog, participaram de alguns eventos nacionais e regionais: SEURS – Seminário de Extensão Universitária da Região Sul, que teve sua 30ª edição realizada na cidade de Rio Grande – RS e II SEPE – Seminário de Ensino Pesquisa e Extensão, que é realizado na Universidade Federal da Fronteira Sul.

Foram publicados textos envolvendo diferentes assuntos e acontecimentos relacionados à Universidade. Segue abaixo uma relação com os títulos dos posts mais populares desse ano e que estão no blog:


Engenharia Ambiental 2011 realiza atividade de campo -
http://www.comunicaerechim.blogspot.com.br/2012/11/engenharia-ambiental-2011-realiza.html

I Seminário de Agroflorestas do RS e II Seminário de Frutas Nativas do Rio Grande do Sul -
http://www.comunicaerechim.blogspot.com.br/2012/11/i-seminario-de-agroflorestas-do-rs-e-ii.html

Projeto desenvolvido na UFFS já atinge a comunidade erechinense -
http://www.comunicaerechim.blogspot.com.br/2011/09/projeto-desenvolvido-na-uffs-ja-atinge.html

Exposição de materiais didáticos do curso de Pedagogia -
http://www.comunicaerechim.blogspot.com.br/2012/06/exposicao-de-materiais-didaticos-do.html

II Colóquio de Filosofia -
http://www.comunicaerechim.blogspot.com.br/2012/11/ii-coloquio-de-filosofia.html


Para conferir esses e os demais textos produzidos pelos acadêmicos, continue acessando o Comunica, que encerra as atividades em dezembro mas as retoma no início de 2013.


quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

III Encontro Regional da Agroecologia da região Sul será realizado em Erechim

Por Yan Cleiton Bergozza (Agronomia/Erechim)

No 55º CONEA (Congresso Nacional dos Estudantes de Agronomia do Brasil) - realizado em agosto/2012, em Cruz das Almas/BA -, foi deliberado aos estudantes de Agronomia da UFFS/Erechim, que fazem parte da FEAB (Federação Nacional dos Estudantes de Agronomia do Brasil), a organização do III Encontro Regional de Agroecologia da região Sul do Brasil (ERA-SUL) para o ano de 2013.

Por isso, no primeiro fim de semana do mês de dezembro (dias 1 e 2), o CETRE (Centro de Treinamento de Agricultores de Erechim) foi espaço físico para o acontecimento do Seminário Externo de Construção do III ERA-SUL.

Seminário Externo para a construção do III ERA-Sul. Foto de Yan C. Bergozza

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Novo curso de Pós-Graduação na UFFS/Erechim

Por Darline Balen (Eng. Ambiental/Erechim)

O Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Epistemologia e Metafísica está com as inscrições abertas na UFFS/Erechim. Serão disponibilizadas 35 vagas com início das atividades em 2013/1, na modalidade presencial. O público alvo do curso são Acadêmicos formados em cursos superiores de Filosofia e/ou outras áreas relacionadas.

As inscrições podem ser feitas na Secretária Acadêmica no período de 30 de novembro/2012 até 25 de Janeiro/2013. Também serão aceitas inscrições via Sedex para a Secretária Acadêmica.

A seleção dos candidatos será realizada em duas etapas. Na primeira, através da avaliação dos documentos enviados (análise do currículo e análise do pré-projeto de intenção de pesquisa), serão selecionados os candidatos para a segunda etapa: a entrevista. O resultado da primeira etapa sai dia 6 de fevereiro a partir das 16 horas. Já a segunda etapa será realizada nos dias 14 e 15 do mesmo mês na UFFS/Erechim. O resultado final será divulgado no site da Universidade (www.uffs.edu.br) até o dia 20 de fevereiro.

O curso terá 420h de carga horária e as aulas serão ministradas nas sextas-feiras (18h30min às 22h30min) e aos sábados (8h às 12h e 13h às 17h). Para maiores informações, tais como documentação exigida, estrutura curricular, processo seletivo e critérios avaliados, os interessados podem consultar o Edital nº 309/UFFS/2012 disponível no link <http://www.uffs.edu.br/index.php?option=com_content&view=article&id=553&Itemid=899>.

Direitos Humanos

Por Everton Trentin Zoraski (Filosofia/Erechim)

A presença de diversas autoridades, como a da reitora da Universidade Popular das Mães da Praça de Maio (Argentina), Inéz Vázquez; da representante da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, Atahualpa Fidel Blanchet Coelho; do professor adjunto da Universidade Federal de São Paulo, Edson Luis de Almeida Teles; do presidente da Comissão da Verdade da UFFS (instituída no evento), Antonio Marcos Myskiw; do reitor em exercício, Antônio Andreolli; bem como a da vereadora de Chapecó, Ângela Vitória; marcou o Seminário de Direitos Humanos realizado nas dependências do Centro de Eventos de Chapecó, no dia 28.

Composição da Mesa

sexta-feira, 30 de novembro de 2012

I Seminário de Agroflorestas do RS e II Seminário de Frutas Nativas do Rio Grande do Sul

Por Yan Cleiton Bergozza (Agronomia/Erechim)

Nos dias 21, 22, e 23 de novembro, aconteceu o I Seminário de Agroflorestas do RS e II Seminário de Frutas Nativas do Rio Grande do Sul em Porto Alegre, reunindo agricultores, estudantes, técnicos e pesquisadores. O espaço de discussões foi o Núcleo de Formação do MST, no assentamento Sepé Tiarajú – Viamão/RS.

De acordo com o Instituto Gaúcho de Estudos Ambientais (www.inga.org.br), a organização do seminário foi desenvolvida a partir de dois projetos em andamento: Projeto Fortalecimento das Agroflorestas no RS: formação de rede, etnoecologia e segurança alimentar e nutricional, que é executado pela EMATER/ASCAR-RS e UFRGS; e o Projeto Pró Frutas Nativas de Porto Alegre, que é desenvolvido pela ONG INGÁ.

Os seminários foram desenvolvidos a partir de uma metodologia interessante: o público foi dividido em grandes grupos para debaterem sobre a temática Agrofloresta e plantas nativas: manejo, comercialização, beneficiamento e redes. Após o primeiro momento, foram criadas oficinas para discussão específica de cada linha da temática, ou seja, um grupo discutia sobre o manejo, enquanto outro conversava sobre o beneficiamento e assim por diante. Cada oficina de discussão produziu um relatório, que foi utilizado, ao fim do evento, para elaboração de um documento geral.

Segundo João Daniel, acadêmico do curso de agronomia da UFFS/Erechim, “o método de execução do seminário foi muito bom, porque conseguiu fazer com que todos participassem. Sendo assim, a criação do documento ficou coerente com todas as realidades presentes.” No último dia (23), as atividades aconteceram na Assembleia Legislativa/RS, dando encerramento ao evento.

Representando a UFFS/Erechim, participaram do evento o professor Ulisses Pereira de Melo juntamente com os alunos João Daniel Foschiera, Renan Strieski, Maico Schmitz, Franciele Coghetto e Erexauá Michalski.

Erexauá, em entrevista, comentou brevemente a importância do seminário “Atividades como essas são importantes para estimular a sociedade a buscar novas linhas de agricultura, tendo como caráter a sustentabilidade do agroecossitema. Tendo em vista as crises que nós enfrentamos, precisamos criar soluções, dando novos rumos à agricultura. Esse seminário serviu para expor para a sociedade os projetos desenvolvidos na universidade e discutí-los, justificando a importância da complementação dos conhecimentos com as atividades extensionistas”.

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Processo seletivo de Transferência interna, Retorno de aluno-abandono da UFFS, Transferência externa e Retorno de graduado


Por Yan Cleiton Bergozza (Agronomia/Erechim)

O período de inscrições para o processo seletivo de transferência interna e externa, retorno de aluno-abandono da UFFS e retorno de graduado, encerra no dia 23 de novembro (amanhã).

De acordo com o EDITAL Nº297/UFFS/2012:
  • Caracterizam-se como transferência interna as mudanças de turno, de curso, ou de campus da UFFS;
  • Retorno de Aluno-abandono é relativo àquelas pessoas que eram matriculadas na UFFS e abandonaram/desistiram do curso, podendo agora concorrer a uma vaga novamente;
  • Transferência externa é destinada aos acadêmicos de outras instituições de ensino superior (IES) que desejam se transferir para a UFFS;
  • Retorno de graduado se refere aos graduados de qualquer IES que desejam cursar outra graduação (fazer um novo curso), ou complementar os estudos.

Para realizar a inscrição, é necessário seguir alguns procedimentos.

Para o processo de transferência interna e retorno de aluno-abandono, os alunos devem levar o histórico escolar, documentos de identidade e CPF para preencher o formulário no local da inscrição.

Como consta no EDITAL 297/UFFS/2012, para o pedido de transferência externa, os interessados devem levar: Histórico Escolar de Graduação, atestado de matrícula ou de seu trancamento na instituição de origem, comprovante de que o Curso é autorizado ou reconhecido pelo MEC, Histórico Escolar do Ensino Médio e Certificado de Conclusão do Ensino Médio, declaração do cumprimento com as exigências do MEC quanto ao ENADE (dispensa ou participação), cédula de identidade (RG) e CPF;

Os interessados em concorrer a uma vaga pelo processo de retorno de graduado devem levar o Diploma de Curso de Graduação (frente e verso) devidamente registrado ou Certificado de Conclusão de Curso, Histórico Escolar de Graduação, cédula de identidade (RG) e CPF.

É importante prestar atenção no quadro de vagas dos cursos e nos detalhes contidos no EDITAL 297/2012/UFFS. Alguns cursos exigem, além dos descritos acima, outros documentos para o candidato que quer concorrer a uma vaga.

Confira o edital completo no site da UFFS <www.uffs.edu.br>, link “Editais” < “Boletim oficial” < “Edital nº 297/UFFS/2012”

terça-feira, 13 de novembro de 2012

II SEPE UFFS – Erechim

Yan Cleiton Bergozza (Agronomia/Erechim)

O dia 31 de outubro, para a UFFS – Erechim, foi de atividades diferenciadas, se comparadas com as aulas normais dos cursos de graduação da universidade. Os períodos vespertino e noturno foram destinados para a realização da fase local do II Seminário de Ensino, Pesquisa e Extensão (II SEPE). O evento tem como objetivo “fazer a integração do ensino, pesquisa e extensão por meio da socialização dos resultados dos projetos de iniciação acadêmica, científica e docência” (Fonte: http://www.uffs.edu.br)

Durante a tarde e a noite, 66 trabalhos de ensino, pesquisa e extensão foram apresentados. Foram 66 exposições resultantes dos esforços de professores e acadêmicos, trabalhando juntos para desenvolverem os projetos. As apresentações ocorreram em várias salas, que estavam divididas por área de estudo/pesquisa: ciências naturais e da terra, ciências humanas e ciências exatas e tecnológicas.
 
Comunicação Oral. Foto de Kelly Cristina dos Reis

quarta-feira, 7 de novembro de 2012


II Colóquio de Filosofia da UFFS em Erechim

Por Andrei Vanin 

Eventos que promovam a discussão e a troca de saberes sempre são importantes para a formação, seja de acadêmicos ou de professores. Pensando nisso, entre os dias 26 e 29 de novembro de 2012, no campus Erechim, ocorrerá o II Colóquio de Filosofia da UFFS. O evento é coordenado pelos professores Marcio Soares e Eloi Pedro Fabian. Segundo a organização do evento, os principais objetivos do II colóquio são contribuir para a consolidação do curso de Filosofia na Universidade – tanto graduação, quanto Pós-graduação -, oferecer uma formação acadêmica consistente para os acadêmicos da UFFS e oportunizar a troca de saberes com professores de outras instituições. 


terça-feira, 6 de novembro de 2012

Doutora da UFFS ganha prêmio de melhor tese

Por Vanessa Luisa Freiberger (Engenharia Ambiental)

Nos dias 21 a 24 de outubro de 2012 aconteceu, no Rio de Janeiro, o 9º Simpósio Brasileiro de Geomorfologia com o tema específico sobre Ambientes Glaciais. Nessa ocasião, a professora doutora da UFFS Kátia Kellem da Rosa foi premiada pela União de Geomorfologia Brasileira com o título de melhor tese em Geomorfologia dos anos 2011 e 2012.

A seguir uma breve entrevista com a Professora Kátia:


1. Professora, conte como foi o evento que aconteceu no Rio de Janeiro?

“Foi muito gratificante, pois o evento representa um reconhecimento dos pesquisadores da área sobre a relevância do tema abordado na Antártica. Este evento é importante para a comunidade científica nacional que desenvolve pesquisa e ensino em Geomorfologia. Além disso, o tema deste ano, que foi sobre Eventos Catastróficos, é de suma importância para toda a população do país, pois envolve questões como Energia, Sustentabilidade agrícola, habitação e mudanças nos sistemas ambientais decorrentes. Muitos dos eventos catastróficos discutidos durante o referido Simpósio, como os deslizamentos e enchentes, são comumente mostrados pela mídia. Outros eventos que podem ser discutidos são os eventos climáticos extremos que envolvem secas ou ainda fortes temporais. Estes desencadeiam prejuízos e necessitam ser considerados quando se planeja uma gestão de cultivos, por exemplo. Desta forma, é importante que estas questões sejam inseridas no debate nas Universidades, escolas e na comunidade em geral. É necessário que haja maiores integrações entre as pesquisas que vêm se desenvolvendo, para que assim, os planejadores e gestores possam também ser apoiados pelo crescente conhecimento sobre estes temas. Numa perspectiva de crescentes problemas socioeconômicos e ambientais e do baixo grau de resiliência apresentado pelas áreas urbanas e rurais no Brasil. Este evento promoveu importantes discussões”.



UFFS na XV Feira do Livro de Erechim

Jéssica Amroginski (Engenharia Ambiental – Erechim)

A XV edição da Feira do Livro de Erechim será realizada de 07 a 11 de novembro. Este ano a novidade é o local da feira, que acontecerá Praça Jayme Lago. O evento também conta com a III Feira Cultural e III Mostra do Turismo. A abertura oficial será às 20h do dia 7 (quarta-feira) e o encerramento acontece às 16h do dia 11(domingo).

A UFFS terá um espaço na Feira e participará de diversas atividades: exposição e lançamento de livros de professores, técnicos e estudantes da Universidade, leituras de histórias e debates realizados pelos professores, exposições fotográficas, apresentações de Projetos como o Café com Memória e o Partilhando Leituras. Segue abaixo a participação da UFFS. Não perca!

sábado, 3 de novembro de 2012

Palestra “As Políticas de Educação Integral no Norte do Rio Grande do Sul”

Por Everton Trentin Zoraski (Filosofia/Erechim)

No dia 26 de outubro, nas dependências do Seminário Nossa Senhora de Fátima, ocorreu a aula inaugural do curso de Especialização em Educação Integral “As Políticas de Educação Integral no Norte do Rio Grande do Sul” ministrada pela Profa. Dra. Rosimar Serena Siqueira Esquinsani (UPF).

Foto de Kelly Cristina Reis

Na abertura do evento, o Coordenador Adjunto do curso, Prof. Dr. Roberto Rafael Dias da Silva, ressaltou a importância do tema dentro da UFFS. Já o Diretor do campus, Prof. Dr. Ilton Benoni da Silva, abordou o tema da criação de Programas de Pós Graduação Estrito Senso, destacando o aspecto fundamental da criação de grupos de pesquisa para que tal iniciativa dê certo.

Da esquerda para a direita: Rosimar Esquinsani, Ilton Benoni e Roberto R. Dias da Silva. Foto de Kelly C. Reis

quinta-feira, 1 de novembro de 2012


O PET e a história dos alunos

Por Jéssica Amroginski (Engenharia Ambiental – Erechim)

Em outubro de 2012, foi lançada mais uma obra de um professor da UFFS-Erechim. Trata-se do livro Há uma universidade no meio do caminho, organizado pelo professor Thiago Ingrassia Pereira, sociólogo e doutorando em Educação na Universidade Federal do Rio Grande do Sul, e que na Universidade Federal da Fronteira Sul - Campus Erechim, trabalha na área de Fundamentos da Educação e também é Tutor do Práxis -  PET ( Programa de Educação Tutorial) – Conexões de Saberes, além de desenvolver pesquisas sobre Educação Popular e Metodologia de Ensino em Ciências Sociais.

Imagem: capa do livro organizado por Ingrassia

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

“O tempo mudou Erechim”¹: Relato do 3º encontro do projeto “Café com Memória”

Por Everton Trentin Zoraski (Filosofia/Erechim)

Na quarta-feira, 24 de outubro, no Arquivo Histórico Municipal, ocorreu o terceiro encontro promovido pelo projeto de extensão “Café com Memória”. O projeto, coordenado por Daniella Reche, objetiva “reconstruir parte da história local [de Erechim] através do estímulo e registro das narrativas de membros da comunidade que testemunharam o desenvolvimento e as transformações da arquitetura e dos espaços urbano e social da cidade de Erechim ao longo de sua história”²

Folder do evento

Nesse terceiro encontro, o tema “literatura e educação” foi discutido pelo médico e escritor Paulo Dias Fernandes, e pela professora Dalva Isabel Rosa Pereira, ambos residentes em Erechim.

Segunda edição dos jogos universitários da UFFS

Por Yan Cleiton Bergozza (Agronomia/Erechim)

No período de 22 a 26 de Outubro, aconteceu o II Jogos Universitários da Universidade Federal da Fronteira Sul em Cerro Largo. O evento contou com grande participação estudantil de todos os cinco campi.

Os jogos foram distribuídos em 31 modalidades, sendo 17 modalidades masculinas e 14 femininas. No geral, Erechim se classificou no primeiro ou segundo lugar em 17 modalidades. O título geral foi conquistado pelos estudantes de Erechim, que ficaram na frente do campus de Realeza por apenas 1 ponto.

Arrisco dizer que o evento - além da boa organização de infraestrutura e alimentação – ficou marcado pela rivalidade das equipes e pelo grande número de atletas machucados. No encerramento, foi feito uma menção honrosa para os atletas do basquetebol, destacando o espírito de companheirismo destes.
Além do II JUFFS ofertar lazer e esporte, também proporcionou a oportunidade de interação e diálogo entre os estudantes dos cinco campi da Universidade Federal da Fronteira Sul que participaram do evento.

Em 2013, a UFFS campus Realeza sediará o III JUFFS.

Para obter maiores informações e conferir a classificação geral do II JUFFS, acesse o link: http://www.uffs.edu.br/index.php?site=uffs&option=com_content&view=article&id=3516&catid=37
 
Abaixo, algumas fotos do evento. A cobertura completa das fotos pode ser vista no site http://www.liga10.net/fotos.htm:
 
Foto de Dioni Angelin. Disponível em: www.liga10/fotos.htm

Delegação da UFFS apresenta trabalho em Congresso Nacional


Por Andrei Vanin (Filosofia/Erechim) 

Nos dias 25 e 26 de outubro, ocorreu o 15º Encontro de Atividades Científicas da Unopar e o 6ª Congresso Nacional de Extensão Universitária. O evento ocorreu em Londrina, na Universidade do Norte do Paraná. Segundo a direção do evento, seu objetivo era “divulgar os resultados de pesquisa e extensão e realizar intercâmbios de informações entre alunos, professores e toda a comunidade científica do país”. 

A UFFS – campus Erechim – se fez presente. Foram apresentados três trabalhos de extensão, na forma de comunicação oral. Pela quinta de manhã, as acadêmicas do curso de arquitetura, Camila Laurett e Michelle Zwirtes, apresentaram o projeto Café com Memória, que é coordenado pela professora Daniela Reche. Na quinta à noite, os acadêmicos do curso de Arquitetura, Gláucia Andrade e Rafael Kalinoski, apresentaram o projeto Viver AU, que é coordenado pelo professor Murad Vaz. Por fim, na sexta de manhã, o acadêmico Yan Kaue Brasil – do curso de Arquitetura – e o acadêmico Andrei Vanin – do curso de Filosofia – apresentaram o Programa Sinestésicos: arte, cultura e comportamentos altissonantes, que é coordenado pelo professor Atílio Butturi Junior. 

Da esquerda para a direita: Yan Kaue Brasil, Rafael Kalinoski, Camila Laurett, Michele Zwirtes, Glaucia Andrade, Andrei Pedro Vanin e o técnico da UFFS Ricardo Conceição.

A participação em eventos desse porte, além de divulgar o nome da Universidade, faz com que os acadêmicos vivam outros aspectos constituintes da Universidade. Nesse sentido, a acadêmica Gláucia afirma que “além de estimular atividades de ensino, pesquisa e extensão no âmbito universitário, a participação nesses eventos promove a troca de conhecimentos e resultados entre acadêmicos das mais diversas áreas”.

terça-feira, 30 de outubro de 2012

Professora Dra. Sabrina Casagrande assume a Coordenação do Curso de Letras


A professora Dra. Sabrina Casagrande e sua adjunta, professora Dra. Nívea Rohling, tomou posse como Coordenadora do Curso de Letras, com isso é dado sequência aos trabalhos e o curso ganha nova energia para essa fase na estrutura definitiva da UFFS


Por Tania Santor (Letras Português e Espanhol/ Realeza)

A UFFS Campus Realeza teve um início de semestre movimentado, além das mudanças que estão ocorrendo para o câmpus definitivo, há também a troca da coordenadores do Curso de Letras: Português e Espanhol. O professor Ms. Clóvis Alencar Butzge que ficou à frente do cargo durante dois anos e meio, agora a professora Dra. Sabrina Casagrande e sua coordenadora adjunta, professora Dra. Nívea Rohling, da sequência aos trabalhos.

A eleição ocorreu no dia 24 de setembro, 68 pessoas participaram do pleito, entre acadêmicos, professores e servidores. A votação teve resultado bastante significativo, pois, apesar de ser chapa única, as professoras Sabrina e Nívea obtiveram 95,3% dos votos, ou seja, apenas três pessoas optaram pelo voto branco, enquanto três eleitores anularam o voto.

O período de transição é sempre um tanto quanto conturbado, mas a nova coordenadora conta um colegiado bem entrosado, o que é bastante importante para que essa nova etapa de sequência aos projetos que já vinham sendo desenvolvidos. Segundo o ex-coordenador, professor Clóvis, essa transição é de extrema importância para que o curso tenha um novo fôlego, pois a Coordenação de um curso é bastante desgastante e é necessário renovação: “com a professora Sabrina o curso vai ter uma nova dinâmica, muitos desafios na nova gestão que necessitam o envolvimento de todos.

Eu fiz o que estava ao meu alcance, e continuarei contribuindo com a nova gestão”, afirmou. Os alunos mostram grande reconhecimento pelo trabalho do professor Clóvis à frente da Coordenação nesses dois anos e meio, e isso ele atribui ao esforço extra que é necessário na implantação de um curso.

Segundo a professora Sabrina, ela ainda está se inteirando da função, apesar de ser estilos diferentes de trabalho, ela pretende atender as expectativas dos alunos para que o curso possa continuar nesse ritmo de desenvolvimento: “eu vou me esforçar ao máximo para manter esse desenvolvimento que o curso vem apresentando, eu acompanhei o processo de implantação do câmpus, estive sempre presente nas discussões, acho que com essa bagagem consigo desempenhar um bom papel na Coordenação, conto também com o colegiado para que possamos continuar desempenhando um bom trabalho, sempre em conjunto, pensando no melhor para o curso”, concluiu.

Em breve, o curso contará com uma melhor estrutura, pois assim que os laboratórios de ensino estiverem prontos, todos poderão usufruir melhor das dependências da UFFS para melhorarem seu aprendizado. 

                                                                                          Tania/ Comunica                     

A nova coordenadora professora Dra. Sabrina Casagrande com
o ex-coordenador professor Ms. Clóvis Alencar Butzge

Comunica Realeza retoma as atividades após período de paralisação

Por Eduardo Alves dos Santos (Letras Português e Espanhol/ Realeza) 

Após aproximadamente três meses sem atividades, em virtude da paralisação dos professores da Universidade Federal da Fronteira Sul – UFFS, o Projeto Comunica Realeza voltou à ativa. No último dia 05 de outubro, sexta-feira, realizou-se a primeira reunião de planejamento do projeto no período pós-greve. Participaram da reunião os professores Ms. Clóvis Alencar Butzge, Dra. Sabrina Casagrande e Ms. Saulo Gomes Thimóteo, os quais, juntamente com a professora Ms. Luciana Iost Vinhas, são responsáveis por dar orientações para os alunos produtores de textos, e os acadêmicos Eduardo Alves dos Santos (6ª fase de Letras), Jéssica Pauletti (6ª fase de Ciências), Vanessa pagno (4ª fase de Ciências), Andressa Masetto (2ª fase de Letras), Tania Santor (2ª fase de Letras) e Vanessa Moss (6ª fase de Nutrição). 

Para este retorno, temos algumas novidades dentro do projeto. A partir deste mês, o Comunica será organizado por suas novas bolsistas, as acadêmicas da 2ª fase do Curso de Letras Andressa Masetto e Tania Santor, que entre outras coisas se encarregarão da manutenção dos blogs e murais do projeto. Além disso, o Projeto Comunica pretende se aproximar mais do espaço escolar, levando oficinas sobre produção textual a partir dos gêneros jornalísticos para as escolas públicas do Município de Realeza e possivelmente para algumas cidades da região. Contudo, estima-se que a participação dos alunos que anteriormente participavam da produção textual diminuirá, principalmente pela localização do campus definitivo da UFFS – Realeza. 

As matérias do Comunica Realeza continuarão a ser expostas em seus dois blogs, um com textos produzidos somente em Realeza (www.projetocomunica.blogspot.com.br) e um com textos de todos demais campi que também desenvolvem o projeto (www.comunicauffs.blogspot.com). Além desses, também poderá se ter acesso às matérias nos murais das escolas: Colégio Estadual Doze de Novembro, Colégio Real e Escola Estadual João Paulo II. O mural que habitualmente é utilizado na própria UFFS, em breve será instalado em algum ponto (ainda não definido) do campus definitivo.

quinta-feira, 11 de outubro de 2012

II Seminário de Ensino, Pesquisa e Extensão da UFFS


Por Yan Cleiton Bergozza (Agronomia/Erechim)

Diversos projetos de ensino, pesquisa e extensão estão sendo desenvolvidos na Universidade Federal da Fronteira Sul, por bolsistas, voluntários e professores. E após pesquisar e trabalhar em várias áreas de conhecimento é chegado o momento de compartilhar com a comunidade acadêmica e externa o aprendizado adquirido e construído.

O espaço de exposição e debate dos trabalhos é o “II Seminário de Ensino, Pesquisa e Extensão” (II SEPE) da UFFS. O II SEPE é dividido em uma fase local para cada campus e uma fase geral. A fase local da UFFS-Erexim acontecerá no dia 31 de outubro. Nessa etapa do evento, uma comissão escolherá alguns trabalhos para serem apresentados na fase geral, que será nos dias 13 e 14 de novembro, em Chapecó.

Fonte: http://eventos.uffs.edu.br/index.php/SEPE/IISEPE

Esse evento mostra-se de fundamental importância, para que os projetos acadêmicos de extensão, que de alguma forma, são interligados à comunidade, sejam apresentados. Assim, além de alunos e professores estarem se beneficiando com o conhecimento desenvolvido, a comunidade externa é beneficiada com os resultados dos projetos, sejam eles imediatos ou em longo prazo.

Para maiores informações, acessem: http://eventos.uffs.edu.br/index.php/SEPE/IISEPE

terça-feira, 9 de outubro de 2012

I Colóquio Pós-Estruturalismo, Discurso e Educação: A constituição do Sujeito Contemporâneo

Por Yan Cleiton Bergozza (Agronomia/Erechim)

Nos dias 19 e 20 de outubro, estará acontecendo o “I Colóquio Pós-estruturalismo, Discurso e Educação: A constituição do Sujeito Contemporâneo”, na UFFS – Erechim. Os organizadores do evento são os professores Fábio Feltrin de Souza e Rodrigo Saballa de Carvalho, da UFFS- Erechim.



O primeiro momento de conversa será através da conferência de abertura, que será realizada no auditório da UFFS. A atividade iniciará às 19h30min, no dia 19, sendo ministrada pelo Prof. Dr. Pedro de Souza, da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

O segundo dia (20) de programação terá quatro mesas de discussão, que ocorrerão na sala de reuniões do Seminário Nossa Senhora de Fátima. A primeira, às 8h, com duas falas sobre o tema “pós-estruturalismo e subjetivações”: uma do Prof. Dr. Fábio Feltrin (UFFS) e outra do Prof. Dr. Atílio Buturi (UFFS). Seguindo a programação, às 10h15min inicia a segunda mesa de discussão: “infância, gênero e escola”. Participam dessa mesa o Prof. Dr. Rodrigo Saballa (UFFS) e a Profª Ma. Juliana Vargas (PPGEDu/UFRGS). No período da tarde, às 14h, está previsto para ser o início da terceira mesa de discussão: “políticas de escolarização e a sociedade de controle”. Participarão da mesa os Professores Doutores Rodrigo Silva (UFFS) e Roberto Silva (UFFS). A quarta e última mesa de discussão do dia 20, com horário marcado para 16h15min, contará com os Professores Mestres Luis Felipe Zago (PPGEDu/UFRGS) e Éderson Costa dos Santos (diretor da Secretaria Municipal de Educação de São Leopoldo/RS) para iniciar e ministrar o debate sobre “masculinidades”.

Serão dois dias de discussões acerca de elementos sobre as influências e contribuições das práticas sociais para a formação dos sujeitos. As inscrições são gratuitas, podendo ser realizadas no horário e local do evento.

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Gincana de Projetos da II Semana Acadêmica

Por Darline Balen (Engenharia Ambiental/Erechim)

Quem nunca participou de uma gincana? Uma competição saudável, que faz com que as pessoas trabalhem em equipes, de forma organizada e cumprindo tempos pré-estabelecidos. Foi esta a ideia que fez com que os cursos organizadores da II Semana Acadêmica dos Cursos de Arquitetura e Urbanismo, Agronomia e Engenharia Ambiental e Energias Renováveis propusessem, além de todas as atividades comuns em uma semana acadêmica, uma gincana de projetos.

O objetivo da gincana foi selecionar dois projetos que visassem uma reforma na Escola de Ensino Infantil Monteiro Lobato, em Paulo Bento. O projeto deveria abranger os três cursos participantes da Semana Acadêmica, com propostas de ampliação da Escola, sustentabilidade ambiental (reutilização de resíduos, captação d’água da chuva, energia solar) e a construção de hortas agroecológicas.

A gincana ocorreu entre os dias 24 e 28 de setembro. No primeiro dia, os grupos participantes fizeram uma visita à Escola para observar a estrutura existente e conversar com a diretoria escolar sobre as atuais necessidades. Nos demais dias, a atividade ocorreu em paralelo com a Semana Acadêmica, com assessoramento dos professores.

Visita à Escola de Ensino Infantil Monteiro Lobato

Visita à Escola de Ensino Infantil Monteiro Lobato

Elaboração do projeto

Elaboração do projeto


A gincana mostrou-se muito positiva, conforme relata o acadêmico do curso de Arquitetura e Urbanismo, Rodrigo Nekel “[...] foi uma oportunidade muito válida para a nossa formação, pois durante ela são poucas as atividades trabalhadas diretamente para pessoas reais, como clientes. O projeto, por ser em uma escola infantil, nos exigiu muito cuidado e responsabilidade para se preocupar com o bem estar e o aprendizado das crianças na escola. Mas o principal ganho para mim como participante, foi a experiência adquirida e o trabalho coletivo que tivemos entre a equipe. Estamos no aguardo para que futuramente novas oportunidades apareçam [...]”.

II Semana acadêmica dos cursos diurnos da UFFS

Por Darline Balen e Vanessa Freiberger (Engenharia Ambiental/Erechim)

A II Semana Acadêmica dos cursos de Agronomia, Arquitetura e Engenharia Ambiental, com o tema “Energias”, teve grande êxito em sua realização. Foram 347 participantes, entre estudantes da UFFS (campus Erechim, Chapecó e Laranjeiras do Sul), URI, UFSM, UPF e interessados da comunidade externa.

Folder da II Semana Acadêmica. Fonte: http://semacademicauffserechim.blogspot.com.br/p/fotos-2012.html

A organização contou com a colaboração de mais de 40 pessoas, entre professores, que vieram de diversos lugares, como da própria UFFS, UFSM, UFRGS, USP, UFRJ, UFPR, UNISINOS, EMBRAPA e EPAGRI; e estudantes da UFFS.

Palestra. Fonte: http://semacademicauffserechim.blogspot.com.br/p/fotos-2012.html

Além de palestras, mesas redondas e minicursos, a II Semana Acadêmica contou com a apresentação oral de mais de 20 trabalhos acadêmicos. Nessa atividade, houve premiação (R$100,00), menção honrosa e certificação para os três melhores, que foram julgados por uma comissão. Os premiados foram:

sábado, 6 de outubro de 2012

Avaliação dos cursos


Por Andrei Vanin (Filosofia/Erechim)

A Universidade Federal da Fronteira Sul acaba de completar três anos de criação e até o momento houve diversos avanços. Pode-se pensar que o que temos ainda é pouco para uma Universidade que se propõe pública, popular e de qualidade.



Na busca por melhorias, no campus Erechim está sendo feita uma avaliação dos cursos. A avaliação é promovida pelos coordenadores dos cursos e o colegiado, com o objetivo de identificar carências e sugestões de melhorias. O questionário é destinado aos alunos de cada curso. 

A avaliação, realizada por questionários, começa por questões relativas às disciplinas cursadas pelo aluno, perguntando sobre pontualidade, relação com professor, empenho na disciplina, busca por materiais complementares. Além disso, pergunta-se sobre o professor e a forma como desenvolve a disciplina, sobre a coordenação do curso, serviços administrativos e de apoio, biblioteca, infraestrutura - entre outras questões concernentes à Universidade. 

A avaliação também é importante no reconhecimento dos cursos pelo MEC. Portanto, os acadêmicos que ainda não participaram e não preencheram o questionário da sua turma, podem procurar a coordenação do curso, para se informar e preenchê-lo.

quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Projetos de Extensão do Campus Erechim são apresentados no SEURS

Por Jéssica Amroginski (Engenharia Ambiental e Energias Renováveis / Erechim) 

Alguns projetos de extensão que estão em desenvolvimento na UFFS – Campus Erechim foram apresentados no 30º Seminário de Extensão Universitária da Região Sul (SEURS). O evento foi realizado nos dias 3, 4 e 5 de setembro na cidade de Rio Grande – RS e teve como tema “Extensão, Memória e Patrimônio”. 

Os acadêmicos da UFFS que participaram do evento apresentaram os artigos: A produção textual como atividade de extensão: o projeto Comunica ErechimPrograma de Extensão Sinestésicos 2012: arte, cultura & comportamentos altissonantes; e Erechim para quem quiser ver, discutir e intervir: socializando o processo de democratização das informações socioambientais da cidade

Vanessa Freiberger, Yan Bergozza e Jéssica Amroginski na apresentação do Projeto Comunica Erechim
Fonte: arquivo pessoal

De acordo com a acadêmica Vanessa Luisa Freiberger, do Comunica Erechim, “[...] participar desse tipo de evento é muito importante para divulgar a nossa Universidade que ainda é pouco conhecida e assim podemos mostrar os trabalhos que estão acontecendo e também compartilhar as nossas experiências e aprendizados com outras pessoas”. 

Géssica Steffens e o professor Éverton Kozenieski apresentam o  Projeto Erechim para quem quiser ver...
Fonte: Blog do Projeto Viver AU

Além de participar do evento, o grupo conheceu alguns pontos turísticos da cidade mais antiga do Rio Grande do Sul como os Molhes da Barra. Para conhecer os programas e projetos, é possível acessar os links abaixo: Programa SinestésicosPrograma Erechim para quem quiser ver...Comunica Erechim

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Os posts mais acessados

Por Yan Cleiton Bergozza (Agronomia/Erechim)

Num momento conturbado para a comunidade acadêmica, devido à greve dos docentes, o Comunica-Erechim vai encerrando suas atividades neste primeiro semestre de 2012. De março até agora, quase 50 textos textos foram postados – sobre diversos temas, momentos, acontecimentos.

Serão listados aqui, os cinco posts com maior número de acessos. Sendo que, três dos textos mais acessados se referem à greve que perdura até hoje. Segue abaixo:

Paralisação dos discentes: movimento legítimo? (texto)- Texto que trata da paralisação dos alunos, seus motivos, objetivos e como se procedeu;

As reivindicações dos docentes (por Yan Cleiton Bergozza) (texto) - Expõe como ocorreu a adesão dos docentes da UFFS à greve já deflagrada nacionalmente, e as pautas nacional e local das reivindicações;

O Caos no Ensino superior público (por Jéssica Amroginski e Vanessa Luisa Freiberger) (texto)- Mostra o panorama da greve de docentes das instituições federais, enfatizando suas reivindicações. Apresenta, também, uma lista com as instituições federais em greve;

Exposição de materiais didáticos do curso de Pedagogia (por Vanessa Luisa Freiberger) (texto) - Apresenta fotos da exposição e salienta a importância da produção e aplicação de matérias didáticos;

Bolsa permanência e auxílios moradia, transporte e alimentação (por Yan Cleiton Bergozza) (texto) – Texto com as informações necessárias para o pedido de bolsa permanência e auxílios (transporte, alimentação, moradia).

quarta-feira, 11 de julho de 2012

Monitoria acadêmica: uma metodologia para a formação universitária

Por Darline Balen (Engenharia Ambiental/Erechim)


Em maio deste ano foram disponibilizadas oito bolsas de monitoria para os cursos da UFFS-Campus Erechim (ver: ). A função de monitor está regulamentada pela Lei Federal n.º 5.540, de 28 de novembro de 1968, cujo Art. 41 afirma que “As universidades deverão criar as funções de monitor para alunos do curso de graduação que se submeterem a provas específicas, nas quais demonstrem capacidade de desempenho em atividades técnico-didáticas de determinada disciplina.” 1

Desde o início dessa atividade, o programa de monitoria tem se mostrado vantajoso para os alunos, para o aluno-monitor e para o professor.

Para os alunos, este programa proporcionou a organização de grupos de estudo e o esclarecimento de dúvidas que muitas vezes, devido a falta de tempo, não eram questionadas em sala de aula. “Fiquei muito satisfeita com a monitoria ofertada. Este programa deveria ser estendido para as demais disciplinas”, relata Rosane Signor, acadêmica do curso de Filosofia.

Já para os alunos-monitores, este programa auxiliou no aprofundamento e na consolidação do saber. Possibilitou também o desenvolvimento de métodos de ensino para auxiliar na explicação de conceitos e maneiras de como se tratar certo problema, tornando a visão do aluno-monitor muito mais ampla.

Para os professores da disciplina, a monitoria proporcionou a redução das explicações extra-classe, pois ao invés de explicar para todos os alunos da turma que possuíam dúvidas (em horário alternativo), o professor pode explicar somente para um aluno, o aluno-monitor, e este repassa as explicações para os demais alunos da disciplina. Assim, o professor também consegue se dedicar a outra atividades institucionais, como a pesquisa e a extensão.

Para muitos alunos que não têm a possibilidade de esclarecer as dúvidas diretamente com o professor, por questões de horário, o aluno-monitor proporciona um horário extra (e mais flexível), aumentando assim, as possibilidades de aprendizado. Segundo professor José Mario Grzbowski, "Para o aluno, a principal vantagem é a atenção individualizada que pode ser dispensada ao seu processo particular de aprendizado. Para o professor, a possibilidade de ampliar sua atuação extra-classe por intermédio dos monitores."

Visto a importância dos programas de monitoria, elas continuarão no próximo semestre. Porém, haverá troca de disciplinas que serão monitoradas de forma a acompanhar as disciplinas cursadas pelos acadêmicos.

________________________________________________
1 SENADO FEDERAL: Subsecretaria de Informações. Disponível em: . Acesso em: 27 jun. 2012.

quinta-feira, 28 de junho de 2012

Técnicos administrativos da UFFS/Realeza aderem à greve federal

Por Vanessa Pagno (Ciências Naturais/Realeza)

Na última terça-feira, 26 de junho, técnicos administrativos do Campus Realeza se reuniram em uma assembleia geral, na qual decidiram a deflagração de greve a partir de segunda-feira, 02 de julho, acompanhando a pauta nacional da categoria representada pela Federação dos Servidores das Universidades do Brasil (FASUBRA).
De acordo com o técnico administrativo Ivandro Carlos Valdameri, na assembleia houve a participação de 43 dos 47 técnicos da Universidade, sendo que destes 41 votaram para decidir se haveria ou não a greve. Foram 25 votos favoráveis à greve, 6 contrários e 10 abstenções.

                                                                                                                    André Pimentel/UFFS
Votação que decidiu a deflagração de greve
Ivandro também explicou, em conversa com o Comunica, que a partir de segunda-feira, apesar de não haver trabalhos, os técnicos estarão na universidade para discutir questões da greve, construindo comissões internas para a mobilização de greve e que, dentre outras, “será constituída uma comissão de ética que julgará caso a caso as questões emergenciais, que necessitem de encaminhamentos pontuais, pois é possível que em casos específicos haja atendimento”. Dentre estes casos emergenciais, Ivandro destaca que um deles é, por exemplo, o pagamento de bolsas permanências e auxílios da Secretaria de Assuntos Estudantis (SAE), pois isso afeta a manutenção dos estudantes e não há a intenção de prejudicar os estudantes neste sentido.


La Broma grava radionovela


Grupo de Teatro La Broma realiza gravação de radionovela em Ampére – PR


Por Eduardo Alves dos Santos (Letras Português e Espanhol/ Realeza)

Na manhã do dia 21 deste mês, o já conhecido Grupo de Teatro La Broma, do qual faço parte, se deslocou da UFFS - Campus Realeza até a cidade de Ampére, a qual faz divisa com o município de Realeza, para realizar, na Rádio Comunitária Interativa 91,7, a gravação da radionovela que o grupo vinha organizando há aproximadamente três meses. A radionovela pode ser considerada como sendo uma parte do espetáculo encenado pelo grupo, Marcelo, Membrillo, Martillo: Marcelo, Marmelo, Martelo. Este espetáculo faz parte da programação que o grupo organizou para o primeiro semestre deste ano.


                                                                          Éder Damer/ UFFS

Renata Orlandi, Denise Felicetti e Pedro Dettoni, realizando a 
gravação de uma das cenas da radionovela


Literatura e Fotografia


Fim de semana com oficinas de literatura e fotografia na UFFS – Campus Realeza


Por Eduardo Alves dos Santos (Letras Português e Espanhol/Realeza)

e Vanessa Pagno (Ciências Naturais/Realeza)



No último sábado, 23 de junho, foram oferecidas na Universidade Federal da Fronteira Sul – Campus Realeza mais duas oficinas, literatura e fotografia, as quais estão inseridas no cronograma do Festival de Inverno que acontecerá na instituição no mês de agosto deste ano. Antes desse sábado, já havia sido oferecida no campus a oficina de música. As oficinas se estenderam durante todo o sábado, sendo que pela manhã quem conduziu a oficina de literatura foi o professor Ms. Saulo Gomes Thimóteo e à tarde o professor Dr. Sérgio Roberto Massagli; quem ficou a frente da oficina de fotografia, nos dois períodos, foi o fotógrafo profissional Cleiton Piazentini.

Quem participou da oficina de fotografia, ministrada por Cleiton Piazentini, pôde ter uma noção de como antigos fotógrafos trabalhavam com máquinas analógicas, a quantidade de pixels registrados pelas máquinas fotográficas, quantidade de DPIs (número de pontos por polegadas que cada imagem tem), funções das máquinas fotográficas, velocidade, abertura da lente, ISO (sensibilidade dos filmes para tirar fotos em ambientes com pouca ou muita iluminação), foco e enquadramento de uma imagem. Além disso, puderam também ver como se edita fotos no photoshop, para deixar as imagens mais claras ou mais escuras, mudar a cor, tirar olhos vermelhos e pintas, aumentar ou diminuir o tamanho da imagem, dentre outros.

A acadêmica Alexandra do Amaral, 3ª fase de Licenciatura em Ciências, participou da oficina de fotografia e disse, em conversa ao Comunica, que a oficina foi muito proveitosa, já que ela pôde ter uma noção de como eram as máquinas analógicas, que além de antigas e pesadas, não eram tão práticas quanto às de hoje e pôde ter uma noção de como devemos tirar fotos adequadamente, mesmo com máquinas amadoras.
                                                                    Vanessa Pagno/Comunica

Cleiton falando sobre os efeitos das máquinas analógicas, 
durante a oficina

Rio+20, uma viagem para a sustentabilidade


Por Willian Moura (Ciências Naturais/Realeza)

Acadêmicos dos 5 campi da UFFS embarcaram na quinta-feira, 14 de Junho, com destino ao Rio de Janeiro, excepcionalmente para a Conferência das Nações Unidas Sobre Desenvolvimento Sustentável, a popular Rio+20.

Os acadêmicos se dirigiram para a Cúpula dos Povos, localizada no Aterro do Flamengo, onde estavam stands com shows e palestras sobre cultura dos povos, principalmente os de origem afro e indígena.



Acadêmicos na Cúpula dos Povos

Conversando com o Comunica, o acadêmico de Engenharia Ambiental do campus Cerro Largo, Adriano Cunha, contou um pouco sobre a sua participação no evento: “A Rio+20 foi um grande impulso na minha carreira acadêmica. Digo impulso porque ainda estou no primeiro semestre e me faltava motivação para continuar. A Conferência me mostrou que, mesmo que a situação do meio ambiente esteja complicada, os governantes ainda se preocupam e investem muito dinheiro em tecnologias para tornar o mundo mais limpo.” 

quarta-feira, 27 de junho de 2012

Paralisação dos discentes: movimento legítimo?

Comunica/Erechim

Como forma de apoio as reivindicações dos docentes da UFFS, alguns discentes, entre os dias 15, 18 e 19 do mês de junho, paralisaram suas atividades. Os alunos questionam, segundo consta em uma ata de Assembleia feita pelo DCE, no dia 14 de junho de 2012, “a forma autoritária que o Campus de Passo Fundo e o curso de Medicina será implantado” e sobre a “falta de estrutura da universidade e professores.” A acadêmica Leidiane Aparecida da Cruz, do curso Ciências Sociais, afirma que “nenhum de nós é contra a extensão de ensino, mas com qualidade, não quantidade. Não estamos discutindo o local, mas porque a universidade não consultou o campo acadêmico sobre essa decisão.” André Tonet Ponciano, acadêmico do curso de Geografia, afirma que “Passo Fundo merece o Campus, mas que a forma como essa decisão foi tomada é extremamente autoritária com usurpação do direito de democracia. Temos que melhorar nossa estrutura, nossos professores, melhorar o que já está em andamento”.

Manifestação estudantil (UFFS/Erechim). Fonte: http://www.facebook.com/dceuffs.erechim


terça-feira, 26 de junho de 2012

Exposição de materiais didáticos do curso de Pedagogia

Por Vanessa Luisa Freiberger (Engenharia Ambiental/Erechim)

Nos dias 12 e 13 de junho, aconteceu, na escola Érico Veríssimo, uma exposição de materiais didáticos planejados na disciplina Alfabetização Teoria e Prática II do 5º semestre do curso de Pedagogia.

De acordo com a Doutora em Educação e Coordenadora do curso de Pedagogia do Campus de Erechim, Marilane Maria Wolff Paim, “A turma produziu material para trabalhar com as letras, sílabas, palavras, frases e com texto”. A professora salientou ainda que “o desenvolvimento das atividades com essa turma foi muito interessante, pois eles montaram os materiais e os jogos e, depois, os aplicaram com um grupo de estudantes. Essa atividade foi fundamental, pois fazer o material é uma situação, mas ver/observar sua utilização por um grupo de estudantes em processo de alfabetização é outra. Foi importante para as alunas que estudaram todo referencial teórico sobre alfabetização e letramento e nesse momento vivenciaram esta relação teoria e prática”.

Exposição das alunas do curso de Pedagogia

A exposição recebeu um número expressivo de visitantes, dentre eles, acadêmicos da UFFS dos curso de licenciatura, alunos do curso de pós-graduação em processo pedagógicos em educação básica da UFFS, professores da rede municipal e estadual de ensino, uma turma de alfabetização de jovens e adultos da Escola a Veríssimo, entre outros.

Algumas fotos da exposição:


sexta-feira, 22 de junho de 2012

Movimento Estudantil paralisa atividades na UFFS/Realeza


Por Vanessa Pagno (Ciências Naturais/Realeza)

No último dia 14 de junho, acadêmicos de todos os cursos da UFFS/Realeza foram às ruas para defender seus direitos como acadêmicos. Com a frase “Nas ruas, nas praças, quem disse que sumiu? aqui está presente o movimento estudantil”, eles protestaram contra a criação de um novo Campus da UFFS em Passo Fundo, a falta de estrutura dos cinco campi já criados da UFFS, dentre outras reivindicações importantes para os acadêmicos da UFFS.


                                                             Maiara Vissoto/Acadêmica UFFS
Acadêmicos do Campus Realeza realizam passeatas reivindicando 
melhorias ao Campus

O Comunica conversou com a presidente do Diretório Acadêmico do Campus Realeza, Dioni Angelin, acadêmica da 5ª fase do Curso de Ciências. Ela frisa que em dois anos e meio de funcionamento, os cinco campi da UFFS ainda não estão estruturados, sendo que as aulas práticas, as poucas vezes que acontecem, são em locais improvisados, muitas vezes com falta de materiais. “Da mesma forma que enfrentamos a falta de livros de algumas áreas na biblioteca, bem como a falta de professores específicos em determinadas disciplinas”, salienta Dioni. 
 

Comunica na Estrada: Rumo à Tríplice Fronteira


Acadêmicos das 3ª e 5ª fases do Curso de Letras fazem viagem de estudo para a Tríplice Fronteira entre Brasil, Argentina e Paraguai.

Por Eduardo Alves dos Santos (Letras Português e Espanhol/ Realeza)


Entrar em contato com um ambiente de bilinguismo e estudá-lo. Foi esse o principal intuito dos acadêmicos de Letras da Universidade Federal da Fronteira Sul – Campus Realeza que se deslocaram do campus até a fronteira entre Brasil, Argentina e Paraguai. Os acadêmicos acompanhados pelos professores da área de língua hispânica Marcos Roberto da Silva, Ana Carolina Teixeira Pinto e Marilene Aparecida Lemos saíram do Município de Realeza rumo à cidade de Foz do Iguaçu às 6h00 do dia seis de junho, dia anterior ao feriado de Corpus Christi.

Como acadêmico da 5ª fase do Curso de Letras, pude representar o Projeto Comunica Realeza nessa viagem e dessa forma agora vos passo o que de principal aconteceu nela. Primeiramente, os acadêmicos já saíram de Realeza com um plano de viagem pré-estabelecido pelos professores responsáveis pela viagem. DestSa forma, puderam aproveitar consideravelmente o tempo de cada atividade proposta pelos professores. Ao todo, foram três cidades em três países visitadas pelo grupo: Foz do Iguaçu no Brasil, Puerto Iguazú na Argentina e Ciudad del Este no Paraguai.

Antes de sair rumo à fronteira, os estudantes fizeram algumas pesquisas a respeito de um projeto de ensino bilíngue, intitulado Projeto Escola Intercultural Bilíngue de Fronteira (PEIBF), desenvolvido em parceria entre o governo brasileiro e o argentino. Juntamente a essa pesquisa, os alunos receberam a tarefa de construírem alguns questionamentos a respeito do projeto, os quais deveriam ser destinados a algumas figuras que compõem o mesmo, alunos, professores e coordenação.

                                                         Ivan Lucas Faust/ Acadêmico UFFS
Grupo da UFFS em visita à escola bilíngue de Foz do Iguaçu

A primeira atividade desenvolvida foi na cidade de Foz do Iguaçu, na Escola Adele Zanoto, uma das escolas participantes do PEIBF no Brasil. Nessa escola, além do ensino regular, é oferecido aos alunos o contato com a língua espanhola. Durante a visita, os acadêmicos realizaram uma observação do espaço escolar e puseram em prática algumas das perguntas criadas antes da viagem. Para os alunos desse projeto, as perguntas tinham como objetivo visualizar como eles se sentiam dentro do mesmo e como o viam. Para os professores, as perguntas eram destinadas a experiência de trabalhar com alunos de outra nacionalidade, idioma e cultura e as perguntas feitas aos coordenadores versavam sobre a forma que o projeto se desenvolvia. 
 
 

ROCK N´ROLL


Oficina de música aborda o rock e as transformações sociais na UFFS/Realeza

Por Vanessa Pagno (Ciências Naturais/Realeza)

Faltando dois meses para o I Festival de Inverno da UFFS, as oficinas de música, curta-metragem, fotografia e literatura, que irão auxiliar os acadêmicos em suas produções, já estão acontecendo no Campus Realeza. No último dia 16 de junho, a oficina de música, intitulada “O rock e as transformações sociais”, foi ministrada pelo jornalista e músico Cristian Amaral.

                                                                    Vanessa Pagno/Comunica
O músico, Cristian, iniciando a oficina de música
 
O tema desta oficina foi escolhido por Cristian, como ele mesmo nos conta, “por pura afinidade”, pois vive o rock N´ROLL desde os seus 10 anos de idade, o que o deixa mais a vontade para falar deste gênero musical e de seu contexto histórico. 
 

Paralisação, pareceres e pautas

Por Andrei Vanin (Filosofia - Erechim)


Entre os dias 15, 18 e 19 do mês de junho, alguns estudantes da UFFS, com o apoio do diretório Central dos Estudantes (DCE), mobilizaram-se para reivindicar alguns pontos. No blog do DCE, <http://dceuffserechim.blogspot.com.br/>, eles afirmam estar “protestando com relação a falta de qualidade de ensino e também repudiaram com relação ao anúncio do curso de Medicina na UFFS Campus de Passo Fundo." Segundo os alunos, não houve diálogo com o Conselho Universitário (CONSUNI) para instalação do novo campus em Passo Fundo. Um dos representantes do DCE afirma: “O processo não foi feito de forma democrática. Não somos contra a criação do curso, mas da falta de discussão”.

Em uma carta enviada aos e-mails de turma, eles apontam “[...] que os alunos estão sim preocupados com sua formação, com qualidade assegurada por uma boa estrutura e acompanhamento adequado, indicam o crescimento de cada um como cidadão.” A partir da discussão, em uma assembleia geral, discutiu-se essas temas e decidiu-se pela paralisação.

quinta-feira, 21 de junho de 2012

Mobilizações dos servidores técnico-administrativos


Por: Selí Teresinha Leite e Darline Balen (Geografia-Engenharia Ambiental/Erechim)

Em assembleia ocorrida no dia 18/06/2012, os técnico-administrativos da UFFS-Campus Erechim decidiram paralisar suas atividades na sexta-feira próxima, dia 22/06/2012, por concordarem com as pautas que estão sendo discutidas pela Federação de Associações de Servidores Técnico-Administrativos das Universidades Federais Brasileiras (FASUBRA).

As atividades programadas para sexta-feira iniciam às 7h e, logo em seguida, às 8h, ocorrerá uma assembleia que tratará dos seguintes assuntos:

-Conjuntura nacional;
-Pauta nacional de reivindicação dos TAs/FASUBRA;
-Situação das demais IFES;
-Pauta local e institucional;
-Sindicalização dos TAs da UFFS;
-Paralisação nas próximas semanas.
 
 À tarde, está programada uma reunião/concentração de pessoas no hall de entrada da Universidade e posterior deliberação das pautas acima descritas.

Segundo Geovana Antunes, técnica-administrativa do Campus/Erechim, devido ao excesso de funções e sobrecarga horária, os técnico-administrativos estão com dificuldades para se encontrarem e debaterem sobre qual posicionamento a categoria vai tomar. “Essa paralisação de sexta será feita justamente com o intuito de a classe se reunir e se esclarecer sobre as manifestações que já vem ocorrendo nacionalmente”. Ela disse ainda que a categoria achou bastante propícia a manifestação dos acadêmicos e também entendeu ser oportuno congratular-se com a Paralisação dos Professores, demonstrando isto através de uma carta apoio.

Fernando Biazin, representante dos Servidores Técnico-administrativos de Erechim, afirmou que o descontentamento dos estudantes sobre a implantação do curso de Medicina, demonstrado na paralisação dos três dias, desencadeou a movimentação dos docentes e demais servidores da Universidade para as demais reivindicações que já estavam sendo manifestadas (em forma de greve) pela maioria das Universidades Federais. “Quando os estudantes tomam pé da situação não há como toda a Universidade não entrar junto”, concluiu Biazin.

As reivindicações dos docentes

Por Yan Cleiton Bergozza (Agronomia - Erechim)

Após a paralisação ocorrida no dia 19 (terça-feira), a Associação dos Docentes Erechim (ADUFFS/Erechim), vinculada à Seção Sindical dos Professores da UFFS (SINDUFFS), realizou ontem (20) uma assembleia de docentes da UFFS, que ocorreu simultaneamente em todos os campi. A pauta era a adesão, ou não, à greve nacional das universidades federais, que já está ocorrendo em mais de 90% destas há cerca de um mês.

Com maioria dos votos, o Campus Erechim (assim como os campi de Cerro Largo e Chapecó) decidiu pela deflagração local da greve nacional.

A SINDUFFS é filiada ao Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (ANDES – SN), que conta com uma pauta (nacional) para a greve dos docentes. As principais reivindicações foram divididas em dois eixos:

1º eixo: A) Reajuste salarial. B) Plano de carreira, que segundo o Professor Cássio Cunha Soares, “é o pior plano dos serviços públicos”.

2º eixo: Condições de trabalho. O Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (Reuni), que teve início em 2008, foi aderido por todas as universidades federais. Porém, a expansão universitária vem sendo desenvolvida sem a estrutura necessária para suportá-la, e sem qualidade.

Para além dessas reivindicações, a SINDUFFS expõe outros pontos de pauta para serem incorporados à mobilização da UFFS: A) Gestão democrática, ou seja, os professores se pronunciam contra a forma que fora apresentado o plano de implantação do curso de medicina em Passo Fundo - sem a aprovação do CONSUNI. B) Reajuste das bolsas para os estudantes. C) Concurso público para cargos hoje terceirizados.

O Caos no Ensino superior público


Por Jéssica Amroginski e Vanessa Luisa Freiberger (Engenharia Ambiental – Erechim)

A greve dos professores federais iniciada no dia 17 de maio está repercutindo em todo o país. O movimento é considerado um dos mais fortes dessa classe nos últimos anos, devido ao grande número de instituições que aderiram à paralisação.

São mais de 50 Instituições Federais que pararam com as suas atividades em todo o país. As reivindicações incluem, de acordo com a página da ANDES, além da reestruturação do plano de carreira, “[...] melhoria nas condições de trabalho e ensino nas instituições, com atendimento das pautas locais; [...] carreira única, mais simples, com 13 níveis e steps definidos, com valorização da titulação e do regime de trabalho, em especial a Dedicação Exclusiva, incorporação das gratificações e paridade entre ativos e aposentados.”

Uma reunião foi marcada para o dia 19 de junho entre o secretário do Trabalho do Ministério do Planejamento e representantes dos professores com a finalidade de debater sobre a greve, porém o encontro foi adiado e a nova data ainda não foi divulgada.

Quem sai prejudicado dessa situação são os estudantes, que na maioria, estão há menos de um mês para o término do semestre, sendo que isso trará atrasos de provas e trabalhos e, consequentemente, afetará o início do próximo semestre. Outra situação que preocupa os estudantes é com o programa SISU, que concentra vagas de universidades que adotam o ENEM como forma de ingresso e abriu as inscrições na última segunda (18). Nesse sentido, a greve pode prejudicar o calendário das universidades e a matrícula dos novos alunos.

Segue abaixo as instituições federais em greve: